‘O crime foi motivado por ciúmes’, diz delegada sobre mulher morta a facadas pelo namorado em MS

0 Flares Facebook 0 Google+ 0 Twitter 0 Email -- 0 Flares ×

 

 

A delegada Ariene Murad, titular da Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam), afirmou que a razão de Katiusce Arguelho dos santos, de 31 anos, ter sido morta por 18 facadas, supostamente pelo namorado de 28 anos, em Campo Grande, no último fim de semana, foi o ciúme.

“O crime foi motivado por ciúmes. Como quase todos os crimes de feminicídio, o sentimento de posse do homem em relação a essa mulher; o uso de arma branca também é muito comum nos casos de feminicídio”, afirmou a delegada.

O suspeito continua foragido. A polícia investiga denúncias sobre o paradeiro dele. Apesar disso, Ariene explica que o inquérito será concluído e apresentado ao Ministério Público do Estado (MPE) no rito normal. A polícia aguarda os laudos da perícia da faca usada no crime, apreendida na casa do namorado da vítima, e do corpo de delito.

Segundo a polícia, Katiusce teria terminado o relacionamento de dois anos. O casal estaria separado há quatro meses.

“Já resta bem configurado o crime de feminicídio, que é uma qualificadora do homicídio, a pena é uma reclusão de 12 a 30 anos. Acredito que exista mais uma qualificadora, o motivo torpe, em razão do ciúme”, afirmou Ariene.

Katiusce tinha seis filhos, frutos do relacionamento anterior. A irmã Kamila Arguelho dos Santos, de 29 anos, e mãe dela vão pedir a guarda das crianças na Justiça. Os mais novos tem 4 e 7 anos. Segundo Kamila, o filho de 7 anos é o que mais está sofrendo e fica pedindo a mãe. A menina caçula foi deixada em outra residência para não ver o que está acontecendo.

Fonte: G1

Deixe uma resposta